Território, Meio Ambiente e Infraestrutura

Ementa:

Agrega projetos que visam i) estudar os efeitos dos múltiplos impactos do desastre sobre o cotidiano socioespacial e as percepções em relação ao rio Doce nas diversas comunidades diretamente e indiretamente afetadas, ii) desenvolver infraestruturas capazes de responder às demandas de habitação, geração de energia, mobilidade, captação e tratamento de água, que sejam de baixo custo, rapidamente construídas e facilmente transportadas e implantadas, iii) estudo e análise dos impactos dos rejeitos de mineração da Samarco despejados na bacia do rio Doce na implementação da Política de Saneamento Básico dos Municípios (PSBM) que incide sobre abastecimento de água, tratamento de esgoto, drenagem urbana e resíduos sólidos iv) acompanhamento e análise dos grupos sociais formados para a elaboração dos Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB) visando identificar a participação dos mesmos na formulação das políticas e estratégias para mitigar os prejuízos que afetam diretamente o saneamento básico, em suas dimensões sociais, econômicas e ambientais.

Título: Transformações do cotidiano e da percepção da paisagem e do lugar na população da cidade de Colatina

Grupo de Pesquisa: Meio-ambiente, dinâmicas populacionais, espaço urbano e redes no/do território

Coordenação: Cláudio Luiz Zanotelli

Pesquisadores: Eneida Mª. Mendonça (PPGAU/PPGG-UFES), Roberto José H. Moreira Vervloet (IEMA-ES), Renata Mattos Simões (IFES-Colatina), Mirian Lacerda de Brito (Pesq. Associado) e Bolsistas.

Objetivos: Estudar os efeitos da poluição do Rio Doce sobre o cotidiano socioespacial e as percepções em relação ao rio na população diretamente e indiretamente atingida do município de Colatina.

Resultados esperados:

- Produção de um quadro de registros das injustiças ambientais e espaciais provocadas pelo desastre de Mariana e os problemas daí provenientes;

- Identificar as formas de relação dos sujeitos com o rio Doce e o que mudou depois do desastre;

- Apontar as deficiências e os problemas enfrentados pelos diferentes sujeitos sociais depois do desastre;

- Indicar eventualmente investimentos em equipamentos e infraestrutura a curto, médio e longo prazo.

 

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

 

Título: Prototipagem digital paramétrica orientada ao design emergencial – o caso do desastre ambiental MG/ES

Grupo de Pesquisa: Conexão VIX

Pesquisadores: Dr. Bruno Massara Rocha

Bolsista: Leonardo Valbão Venâncio

Objetivos: Desenvolver infraestruturas capazes de responder às demandas de habitação, geração de energia, mobilidade, captação e tratamento de água, que sejam de baixo custo, rapidamente construídas e facilmente transportadas e implantadas.

Resultados esperados:

- Desenvolver tecnologia de código livre e gerar processos de inovação orientados a partir de demandas reais e atuais, aplicando os conhecimentos metodológicos da reflexão-em-ação junto com o domínio técnico da fabricação digital;

- Programação e computação física para o desenvolvimento experimental de protótipos orientados a situações de desastre.

 

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

 

Título: Os impactos dos rejeitos de mineração da Samarco na implementação da Política de Saneamento Básico em territórios Capixabas: organização e estratégias dos segmentos sociais.

Grupo de Pesquisa: INTERFACES – Grupo de Estudos sobre Políticas Sociais e Urbanas, Fundo Público e Serviço Social

Pesquisadores: Maria Helena Elpidio Abreu

Bolsistas da Pós-Graduação: Juliana C. Botelho (PGES), Angélica do Nascimento Martins (PPGPS)

Objetivos:

- Analisar a partir dos grupos sociais formados para a elaboração dos Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB) quais são os impactos do despejo dos rejeitos (Samarco /2015), e sua incidência sobre a implementação dos PMSB nas cidades de Colatina, Baixo Guandu e Linhares (ES);

- Mapear os impactos do despejo dos rejeitos de mineração da Samarco e como este processo incide nos eixos do PMSB: abastecimento de água, tratamento de esgoto, drenagem urbana e resíduos sólidos;

- Problematizar como tais grupos estão participando da formulação das políticas e estratégias para mitigar os prejuízos que afetam diretamente o saneamento básico, em suas dimensões sociais, econômicas e ambientais.

Resultados esperados:

- Elaborar diagnóstico das dificuldades, impasses, mudanças e estratégias de enfrentamento construídas frente ao desastre;

- Acompanhar o processo de implementação do PMSB, considerando a realidade das organizações políticas e sociais nos municípios;

- Acompanhar desdobramentos futuros, a médio e longo prazo, das estratégias apresentadas coletivamente e seu cumprimento para mitigar os danos causados.

Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910